segunda-feira, 5 de março de 2012

Quite emotional now



madrugada | quite emotional

A minha maneira de amar-te é simples:
aperto-te a mim
como se tivesse um pouco de justiça no coração
e ta pudesse dar com o corpo

Quando te revolvo os cabelos
algo de lindo nasce das minhas mãos

E não sei quase mais nada. Aspiro apenas
a estar contigo em paz e a estar em paz
com um dever desconhecido
que às vezes me pesa também no coração

Antonio Gamoneda

5 comentários:

Bruno M. disse...

(...)
miss you Miss V. :)

Bruno M. disse...

Dizes que me amas de uma tal forma,
que não consigo deixar de corar;
que me amas de um modo primitivo,
sem razão aparente e sem desculpas
e que me amas porque me desejas,
porque sabes que eu também te amo
e como o monstro deste amor nos devora
a alma, a paciência e as maneiras.
É uma pena que todas estas coisas
morram em nós afogadas de silêncio.

amália bautista

:)

Vanessa disse...

andas a ver se me fazes corar? ;) *

Bruno M. disse...

Bom dia :)*
http://primeiroesquerdopoesia.blogspot.com/2012/03/youre-piece-of-gold-flashes-on-my-soul.html

Vanessa disse...

:))))