segunda-feira, 10 de outubro de 2011

You put me in this cage and threw away the key



john grant | queen of denmark

Digo-te por isso
que não me obrigues à luz.
Que escrever não é fácil,
que viver não é fácil
quando começamos a frase a meio.
Que lavo a cara ao chegar tão tarde
e mesmo assim o dia não se despega,
e mesmo assim
tu não estás, ninguém está.
Que não tenho espaço na minha secretária,
na minha vida, na minha cama
para tanto espaço.
Que já me disseram urbana,
e nem por isso me disseram decadente,
e que eu gostei.
Que já me disseram
muitas vezes
disfarçadamente triste,
e que por isso, por ser triste, por
sermos todos tristes, não mo deviam dizer.
Digo-te por isso
que não era minha intenção dizer-te mais uns versos
tristes e sem luz, e por isso, só por isso,
não era minha intenção dizer-te nada.

Filipa Leal

3 comentários:

josé luís disse...

uau, vanessa, grande poema!

(não conhecia e vou @r... hmmm... perdão, pedir emprestado)

paula disse...

...e a música... bjinho* (vou roubar também)

Vanessa disse...

a música, a música... :)