quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Origem dos sonhos esquecidos



low | especially me

Entre a bicicleta e a laranja
vai a distância de uma camisa branca

Entre o pássaro e a bandeira
vai a distância dum relógio solar

Entre a janela e o canto do lobo
vai a distância dum lago desesperado

Entre mim e a bola de bilhar
vai a distância dum sexo fulgurante

Qualquer pedaço de floresta ou tempestade
pode ser a distância
entre os teus braços fechados em si mesmos
e a noite encontrada para além do grito das panteras

Qualquer grito de pantera
pode ser a distância
entre os teus passos
e o caminho em que eles se desfazem lentamente

Qualquer caminho
pode ser a distância
entre tu e eu

Qualquer distância
entre tu e eu
é a única e magnífica existência
do nosso amor que se devora sorrindo

Mário-Henrique Leiria

2 comentários:

josé luís disse...

este conhecia - e um (poe)dia destes ia aparecer por lá. agora vai parecer "pedido emprestado" aqui... ;)

paula disse...

sempre a aprender consigo Vanessa. Não conhecia o Mário-Henrique Leiria.
[Entre o pássaro e a bandeira
vai a distância dum relógio solar - isto é aqui, na terra :)]
bj